sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Tranporte

Pessoal, to aqui pra falar pra vocês sobre algo que é bem precário na Venezuela, que é o transporte.


Aqui a pessoa pode passar até 8 anos pagando um carro, pelo que me foi dito, mas realmente é a melhor coisa que um Venezuelano pode fazer.

Primeiro porque gasolina chega a ser mais barato que água. Hun? Sim mais barato que água. Aqui com 5 bolivares se enche um tanque de gasolina, e uma garrafa de água de 600ml pode custar até 6 bolívares. Eu e Sara(finlandesa, intercambista pela AIESEC também) sempre conversamos que essa é a lógica da falta de lógica já que água potável todo mundo precisa, já gasolina são somente as pessoas que tem carro.

Segundo motivo pelo qual é importante ter um carro aqui é o transporte público. Aqui o transporte público é feito em buscetas velhas (não me entendam mal, busceta é um ônibus pequeno... ahuhauhuaa) que eles chamam de ruta(traduza-se como rota, se quiser). O preço custa 2 bolívares de segunda a sexta e nos sábados domingos e feriados custa 2,30 bolivares. Agora mais uma coisa ilógica, já que a gasolina é tão barata e os ônibus são velhos e pelo que me parece sem manutenção nenhuma, por que a passagem é tão cara?

Outro detalhe muito importante é: elas funcionam somente até 8 da noite. Quando eu tava morando mais longe o que acontecia era que eu saia as 8 do trabalho e não tinha mais ruta e eu tinha que caminhar cerca de 25 a 30 minutos pra chegar em casa.

E como funciona pra usar o transporte público?

A pessoa entra pela frente paga para o motorista diretamente na hora que sobe ou na hora que desce e depois sai pela frente. Pra mim eles não tem muito controle não. Por que eu digo isso? Porque logo que eu cheguei aqui eu pagava na hora de descer, ai teve um dia que eu pensando na vida distraído, simplesmente sai do ônibus, depois que eu sai que eu me toquei que tava com o dinheiro na mão e não tinha pago, ai eu voltei e paguei o cara dizendo que tinha esquecido. Ele fez uma cara de quem não tinha nem percebido. Depois disso comecei a pagar logo que entrava no ônibus.

Ahhh, uma coisa importante é que aqui os ônibus não têm cordinha pra puxar na hora de descer, a pessoa pode tá lá atrás, mas ela só levanta na hora que para onde ela quer. E como o motorista sabe que a pessoa quer descer ali. Simples a pessoa tá lá atrás e grita “Deja-me en la parada, por favor” ou “en la parada por favor”, aliás aqui eles tem paradas como essa da foto abaixo, mas elas ficam nas avenidas principais, nas ruas menores não tem, então a pessoa grita “dejame por acá por favor” ou “en la esquina por favor” aí o ônibus para em qualquer lugar.

Outra forma de transporte é taxi, e depois das 8, devido não ter mais ônibus, a rua se enche deles. Só que a maioria dos táxis são também carros feios e velho, e o pior, não têm taxímetro. Então a melhor maneira é perguntar quanto vai dar de um lugar ao outro antes de entrar, porque aqui os taxistas são parecidos com os brasileiros gostam de puxar um assunto besta, e logo eles percebem que és estrangeiro e se não tiver perguntado antes quanto dá ele vai querer meter a mão no teu bolso por ser estrangeiro e vai cobrar bem mais.

Eu não sei se isso é uma realidade da Venezuela inteira, mas eu acredito(e espero) que não.

Em breve mais informações sobre Barquisimeto na Venezuela.

Abraços

Daniel Thomás

3 comentários:

Wilson Queiroz disse...

Daniel quando eu fui pra Margarita eu também peguei a ruta!

Se eu não me engano... se você pára mais ou menos na metade do trecho você só paga metade?

Estamos com saudade de você aqui heim? Que você tem dobrado?

Daniel Thomás disse...

ihh wilson aqui não tem isso não.. se subir numa parada e descer na proxima já paga inteira
heheheh
eu tbm estou com saudades de vocês, adorei nosso encontro ontem, um abraço
ahh olha o facebook lá tem as coisas que tenho dobrado

Anita disse...

Nossa, que coisa mais "relax". Paises que estao em "crescimento" gastam gasolina adoidado, na China tambem esta assim: todos esbanjando. O Brasil tb tem combustivel bem barato e transporte publico ruim. Conclusao: todo mundo quer ter um carro, as cidades sao muitissimo congestionadas e poluidas. Aqui na Holanda um carro so de revisao anual (obrigatoria para o carro continuar circulando, se chama APK) custa uns 1500 euros por ano. So vale a pena ter um se voce trabalha muito longe mesmo, e ganha bem. Ainda bem que muita coisa da para fazer de bicicleta e o traporte publico e' excelente (mas nao cirucla por toda parte, infelizmente).